Campo Maior

Partindo de Teresina pela BR-343, no sentido norte, chega-se a Campo Maior em uma hora, 82 quilômetros depois. No caminho, você vai passar pela bifurcação para José de Freiras - PI-112 -, e logo depois pela cidade de Altos, que aos sábados realiza uma grande feira.

Antes de entrar na cidade, pode ser observada, à sua direita, a Serra de Campo Maior, um prolongamento da Serra da Ibiapaba. O Açude Laguna, cercado de residências, bares, restaurantes e meios de hospedagem, recebe muitos visitantes. Os bandos de garças selvagens que por ali vagueiam e o por do sol são imperdíveis. Prepare-se para fotografar.

Campo Maior também foi palco da batalha pela independência do Brasil, com a expulsão das tropas portuguesas comandadas por João José da Cunha Fidié. Na saída norte, existe um monumento em homenagem aos heróis que lutaram na que ficou conhecida como “Batalha do Jenipapo”, por ter acontecido às margens do riacho Jenipapo.

O município é hoje o maior produtor de gado de corte do Piauí e se notabilizou por sua carne-de-sol que pode ser apreciada em mantas estendidas nas calçadas ou expostas nos cardápios dos restaurantes. Para as churrascarias, as peças do animal mais utilizadas são o Contra-Filé e a Picanha. Quando assadas na brasa, ficam deliciosamente macias e saborosas. Experimente a gastronomia de Campo Maior e sinta as mesmas deliciosas sensações que sentiram nossos vaqueiros, nos tempos em que o boi era a grande mola propulsora da economia piauiense.

Batalha do Jenipapo

Durante cinco horas, de 9h00 às 14h00 do dia 13 de março de 1823, pelo menos 2 mil camponeses, vaqueiros e sertanejos lutaram contra os soldados do comandante português João José da Cunha Fidié para expulsar suas tropas e garantir a independência do Brasil. A batalha ocorreu às margens do riacho Jenipapo, a cinco quilômetros do centro de Campo Maior. Nesse conflito, os heróis piauienses foram aniquilados numa luta desigual entre as espingardas de caça, pistolas, foices e lanças, e a tática de Fidié.

Na saída norte de Campo Maior, existe um monumento em homenagem aos que lutaram na batalha. Por trás do monumento, há um covão onde estão enterrados muitos combatentes. Utilizando a região da batalha como cemitério, estão espalhadas na área várias sepulturas onde outrora moradores enterraram parentes. O passo a passo da batalha está contado em painéis afixados no Monumento da Batalha do Jenipapo, construído nas imediações de onde ocorreram as lutas.