19 Março, 2018 15:26

Piauí recebe grupo de jornalistas europeus para conhecer riquezas naturais do estado

Um grupo de 12 jornalistas da Europa, em especial repórteres da Alemanha, Áustria e Suíça, estão percorrendo os principais parques nacionais do Piauí para conhecer projetos na área de conservação ambiental, pesquisa científica, turismo e desenvolvimento sustentável. Nesta quarta-feira (21), o governador Wellington Dias e os secretários de Estado da Cultura, Meio Ambiente, Educação e Turismo terão um encontro com os profissionais da imprensa internacional.

A Coordenadoria de Comunicação Social do Governo do Piauí (CCom) espera que a press trip, ou viagem de jornalistas, gere uma grande divulgação do Piauí na Europa. "Uma das vantagens em apoiar projetos como esse é que não oneram os cofres públicos e deve viabilizar uma fantástica promoção à custo zero no exterior, a chamada mídia espontânea", explica João Rodrigues, coordenador de Comunicação do Estado.

Os repórteres que representam revistas, jornais, rádios, portais de internet e emissoras de televisão de alguns dos mais desenvolvidos países da Europa vão conhecer os parques nacionais da Serra da Capivara, Serra das Confusões e Sete Cidades, além do Delta do Parnaíba e de trechos do litoral piauiense. A viagem é coordenada pela Federação Alemã de Jornalistas de Ciência. Todas as passagens aéreas foram pagas pelo organismo alemão.

Em Teresina, além do encontro com as autoridades do Governo do Piauí, eles terão audiências com o reitor da Universidade Federal do Piauí (UFPI) e com integrantes da Rede Pense Piauí. Também vão conhecer iniciativas na área da medicina, cultura popular e educação.

Na primeira etapa da viagem, eles estiveram conhecendo as pesquisas e toda a riqueza natural e cultural do Parque Nacional Serra da Capivara, que é Patrimônio Cultural da Humanidade pela Unesco. Em cada ponto da viagem, cientistas e especialistas de universidades e organismos de pesquisa ou órgãos governamentais estão sendo convidados para acompanhar os jornalistas fornecendo dados atualizados sobre seus trabalhos na diferentes áreas do conhecimento.

Em São Raimundo Nonato, a pesquisadora Niéde Guidon, as arqueólogas Gisele Daltrine Felice e Irma Asón Vidal e o botânico José Alves de Siqueira Filho, que coordena o Centro de Referência para Recuperação de Áreas Degradadas (Crad), recepcionaram os jornalistas que visitaram sítios arqueológicos, os laboratórios da Fundação Museu do Homem Americano e áreas com Caatinga selvagem. Analistas ambientais do ICMBio também estão apoiando o projeto e fornecendo dados sobre as unidades de conservação.