Teresina

Em Teresina, você vai despertar todos os seus sentidos. A cidade é bela de todas as cores. Principalmente verde, a cor que a imortalizou nas palavras do poeta Coelho Neto. Ou a calorosa cor do por do sol, por detrás de suas pontes.

A noite em Teresina é muito agitada. Não possuindo praia, a cidade optou por desenvolver a sua vida noturna. Inúmeros bares, restaurantes, e casas de show oferecem música com a participação de artistas da terra, indo do clássico ao popular. Ouvir Teresina é deliciar os ouvidos, especialmente com a doce voz de novas amizades.

O calor é um orgulho. É calor humano, de contato constante, da aproximação dos amigos, do contato das pessoas nas ruas. Estender a mão, abraçar ou simplesmente acariciar a natureza e os jardins naturais de suas praças é deixar-se tocar Teresina.

O olfato é outra de suas sensações mais agradáveis. Reflete as delícias da gastronomia típica ou dos jasmins que embelezam a cidade. Sentir o delicioso cheiro de Teresina é apaixonar-se sempre.

A gastronomia é uma de suas fortes atrações. A cidade cresce em restaurantes e vem criando uma forma única de conquistar pelo paladar. As suas raízes gastronômicas estão nos hábitos populares que se perpetuam nas panelas. Suas comidas típicas deixam no ar o cheiro gostoso da galinha caipira, da carne-de-sol, do frito de capote ou dos doces caseiros. Experimente o gosto de Teresina e se surpreenda com uma pitada de saudade na hora da partida.

Cada dia vivido em sua urbanidade deixa uma impressão rara que poucos lugares conseguem construir. A hospitalidade do teresinense é contagiante e faz jus ao ditado popular que diz: “quem bebe das águas do Parnaíba não quer mais ir embora”. Um orgulho do piauiense está na arte de receber bem.

O visitante desembarca com a agenda lotada: negócios a tratar, compromissos a cumprir, reuniões a pautar, compras a realizar e amigos a visitar. Com essas motivações, a cidade conquista, a cada dia, mais admiradores por sua forma simples de receber e contagiante de conviver. São muitas as razões para permanecer e dar maior objetividade à sua visita, ao encontrar facilidades, equipamentos confortáveis e preços competitivos.

Constantemente, a cidade oferece shows musicais, exposições de arte, lançamento de livros, peças de teatro, cinema, feiras e muitas outras opções culturais que complementam a agenda dos visitantes.

Teresina oferece algo que se tornou um diferencial bastante cobiçado por muitos destinos turísticos: boa receptividade, excelente culinária e muitas opções para quem quer ocupar o tempo, além de eventos de grande porte, como o corso carnavalesco que entrou para o Guiness Book como um dos maiores do mundo!

Antiga Vila do Poti, Teresina foi oficialmente instalada no dia 16 de Agosto de 1852, trazida capital pelo conselheiro Antonio Saraiva, que retirou essa condição primeira de Oeiras. Com um traçado geométrico urbano fácil de se trilhar, a cidade recebeu o título de “Cidade Verde” concedido pelo poeta Coelho Neto. São as figueiras, os oitizeiros, as mangueiras e as acácias que fazem a sombra de Teresina para amenizar o calor trazido por sua baixa altitude e pela evaporação das águas dos rios. Nos meses de terminação “bro” - setembro a dezembro -, o calor é intenso, mas no primeiro semestre a temperatura é agradável, especialmente à noite e cedo da manhã. Mas o que existe mesmo em Teresina é calor humano, por abrigar um povo hospitaleiro.

A cidade tem se preparado para recebê-lo cada vez melhor, com a captação de novos empreendimentos turísticos, inúmeros auditórios, aumento da oferta de hotéis, além de investimentos governamentais destinados à infra-estrutura urbana. Some-se a isso a proliferação de casas de alimentação, trazendo a Teresina uma boa diversidade gastronômica.

A massa crescente de turistas a cada ano é o resultado do calor humano presente em cada nova amizade. Quem beber de suas águas ficará para fazer a história. Ou voltará sempre para matar a sede.